Buscar
  • Rosângela Godo

O que é o Medo?

Atualizado: Ago 15


O medo é uma mensagem que emitimos ao nosso cérebro, e gera um estado de alerta demonstrado pelo receio de fazer alguma coisa, geralmente por se sentir ameaçado, tanto físico como psicologicamente, é também uma reação obtida a partir do contato com algum estímulo físico ou psíquico que causou o medo (interpretação, imaginação, crença). Apenas um pensamento de que algo ruim possa acontecer, já pode gerar o medo, mas como você responde a essa mensagem é o que fará toda a diferença.


A mente consciente é impactada por fortes emoções, sentimentos, imagens preocupantes e pensamentos negativos, tudo isso irá impressionar a sua mente subconsciente e manifestar mais da mesma coisa (nesse caso mais medo).

E, é claro, você não quer isso. Então, o que você deve fazer?

Já que você não quer imprimir a mente subconsciente com pensamentos negativos, ao invés de internalizar o medo, você deve externá-lo. Use a sua mente consciente para agir e deixe que ela lide com isso, NÃO a mente subconsciente.


Usando a mente consciente você tem condições de driblar esse pensamento e com isso conseguir que essa mensagem de alerta não vá para seu cérebro.


A reação inicial dispara uma resposta fisiológica no organismo que libera hormônios do estresse, (cortisol, adrenalina e noradrenalina) preparando o indivíduo para lutar ou fugir.


Anterior ao medo tem a ansiedade, o indivíduo teme antecipadamente o encontro com a situação ou objeto que possa lhe causar algum mal. É possível traçar uma escala de graus de medo, no qual, leve seria a ansiedade, média o medo, exagerado a fobia e o máximo seria pavor ou pânico, quando chega a esse estágio passa a comprometer as relações sociais e a causar sofrimento psicológico.


O indivíduo ao ver ou chegar perto do estímulo que causa o medo (avião, altura, sexo oposto, barata, etc.) envia um estímulo para o cérebro, é uma mensagem de alerta.


No cérebro, a mensagem chega a uma estrutura chamada córtex, onde é reconhecida como ameaçadora. Rapidamente, o hipotálamo é acionado e libera cortisol, adrenalina, noradrenalina, substâncias que fazem a comunicação entre os neurônios (são os neurotransmissores).

A partir de momento uma série de efeitos psicológicos são desencadeados. Em segundos, o estímulo nervoso parte do hipotálamo para as glândulas hipófise e suprarrenais.


As suprarrenais começam a liberar o hormônio cortisol, desencadeando as manifestações físicas.

Os sintomas podem ser descritos como: tremores, calafrios, ondas de calor, transpiração excessiva, sensação de formigamento, taquicardia e dor no peito, náusea e vertigem, diarreia, sensação de falta de ar, aperto na garganta, pavor de morrer, sensação de estar distante de si mesmo.

A EFT é uma técnica usada para curar esses medos e fobias, o efeito é muito rápido, com apenas algumas rodadas as pessoas já sentem o alívio, pois ao tocarmos os pontos, são liberados imediatamente os hormônios do bem estar (serotonina, dopamina e ocitocina) causando um alívio imediato, com o tratamento mais prolongado o medo, a fobia ou pânico desaparece completamente.



Agende uma sessão e confira os benefícios.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo