top of page
Buscar
  • rosangelagodo

Você conhece a Dezembrite? "Síndrome de Fim de Ano"

Saiba como lidar com os SENTIMENTOS típicos dessa época, os possíveis sintomas e estratégias para lidar com o estresse característico desse período do ano.



A “dezembrite” pode desencadear diversas manifestações corporais típicas da ansiedade. Entre os sintomas, costumam aparecer irritabilidade, falta de ar, palpitação, náuseas, dores de cabeça, pensamentos acelerados, atitudes compulsivas, angústia, que interferem diretamente no cotidiano.

 

Com a proximidade do mês de dezembro, o último do ano, muitos esperam ansiosos pelas celebrações festivas e pela oportunidade de confraternizar com amigos e familiares. 



Segundo especialistas, o fim do ano é sinônimo de encerramento de um ciclo e a expectativa pela chegada de algo novo. 


É comum que as pessoas sintam-se impulsionadas a resolver tarefas não acabadas e situações não resolvidas, em meio à sensação de estafa, estresse e cansaço. Não é raro também se deparar com quem se queixe de melancolia e tristeza.   


“Especialmente nos meses de novembro e dezembro, as sensações de tristeza e de insuficiência ganham maior relevância e a isso se soma uma pressão gerada pela sociedade de se sentir feliz, realizado e com novas metas para o ano que se aproxima”, diz Filipe Colombini, psicólogo e CEO da Equipe AT.


Uma pesquisa da International Stress Management Association (associação sem fins lucrativos voltada à pesquisa e ao desenvolvimento da prevenção e do tratamento de stress no mundo), 80% das pessoas enfrentam estresse nesse período.




O problema estaria diretamente ligado ao aumento de tarefas, pensamentos constantes, ritmo intenso no trabalho e férias escolares, sem mencionar as projeções para o ano seguinte.


“A imposição de positividade a todo custo durante esse período pode gerar situações de desconforto e intensificar sentimentos negativos, tornando mais difícil lidar com emoções autênticas, principalmente em ambientes familiares tóxicos, onde as demandas impostas geram uniões forçadas, com potencial para desencadear sentimentos prejudiciais”, complementa Filipe.



Possíveis Sintomas:


* Estresse financeiro: as despesas extras com presentes, festas e viagens podem levar a preocupações financeiras;

* Pressão social: a sensação de cumprir expectativas sociais, seja na organização de eventos ou na busca por presentes perfeitos;

* Reflexão e avaliação pessoal: muitas pessoas refletem sobre suas realizações no ano, o que pode levar a sentimentos de inadequação ou insatisfação;

* Solidão: aqueles que não têm uma forte rede de apoio podem se sentir mais isolados durante as festividades.

 

Conheça as Estratégias para Lidar com a Síndrome de Fim de Ano:

* Defina limites financeiros: estabeleça um orçamento realista para as festividades e concentre-se em experiências significativas em vez de presentes caros;

* Gerencie as expectativas sociais: comunique suas limitações e esteja disposto a dizer "não" quando necessário. A verdadeira essência das celebrações está na conexão genuína, não nas expectativas excessivas;

* Pratique o cuidado pessoal: tire um tempo para cuidar de si, seja por meio de atividades relaxantes, exercícios físicos ou momentos de reflexão;

* Crie tradições significativas: desenvolva tradições que se alinhem aos seus valores e promovam conexões positivas com aqueles ao seu redor;

* Busque apoio: Se os sentimentos de tristeza ou ansiedade persistirem, não hesite em procurar apoio de amigos, familiares ou profissionais de saúde mental.



Por fim, o psicólogo destaca que: “Acima de tudo, é preciso que cada pessoa trilhe um caminho próprio em sintonia com uma rede de suporte saudável, muitas vezes amparada por um profissional de saúde mental. Este não apenas oferece tratamento, mas também um plano de segurança para enfrentar as previsíveis turbulências culturais deste período”.


Se precisar de ajuda clique no botão👇




23 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page